Home » JECRIPE » Dicas para pais com bebês com Síndrome de Down

Dicas para pais com bebês com Síndrome de Down

Mais um post da fonoaudióloga Silvia Brandão. Desta vez, são dicas para pais com bebês com Síndrome de Down.

Aproveitem o conteúdo do texto e divulguem!

André Brandão

——————-

 

Queridos pais:

 

Aqui vão alguns lembretes para auxiliar no desenvolvimento do período pré-lingüístico da criança com Síndrome de Down. Essa fase é muito importante e servirá de alicerce para a etapa da aprendizagem da linguagem receptiva e também expressiva.

 

Por isso…

 

Tornem-se conscientes, durante os cuidados de rotina que vocês dispensam a elas. Afastem do seu pensamento as preocupações, as tarefas do lar ou do trabalho e procurem entrar em sintonia com a criança através do seu olhar. Conversem com ela, afagando, fazendo carícias no seu corpo, chamando-o pelo nome. Nesse diálogo afetuoso de interação, vocês estarão favorecendo o crescimento da linguagem e, ao mesmo tempo, desenvolvendo nela um relacionamento comunicativo, baseado na confiança, que irá continuar até a idade adulta.

Como pais, nós ensinamos a linguagem todos os dias e em todas as situações, tanto nas horas de calma quanto nas horas das brincadeiras, deitados no assoalho, ou quando simplesmente damos o banho ou trocamos fraldas.

Mas devemos fazer isso como algo que nos sai do fundo do coração: com paciência e perseverança.

 

 

Atividades para auxiliar no desenvolvimento:

 

  1. 1.             Usar o toque confortador, massagem e muito “colo”.

 

  1. 2.             Prender um “chocalhinho” no pulso da criança ou um guiso ou sininho no seu pé, para que ela compreenda e estabeleça uma conexão entre o movimento que ele realiza e o ruído que isso provoca. Ela irá entender que está fazendo com que algo aconteça pela sua própria atuação.

 

  1. 3.             Estimule para que ela possa fazer uso de sua voz. Comece por sons vocálicos, que são os mais fáceis de reproduzir (a, e, i, o,u). Depois, acrescentem outros sons.

 

 

  1. 4.             Mantenha diálogo e auxilie nas trocas de turnos para que ele aprenda a esperar e responder. Deixe que ele tome a iniciativa de estabelecer o diálogo. Espere a sua vez para responder. Imite os sons que ele emitir.

 

  1. 5.             As crianças apresentam um interesse especial pelos rostos. Gostam de observar as mudanças de expressão facial, à medida que as pessoas conversam com elas. Aproveitem essa disposição natural para serem expressivos. Ela irá imitar esses gestos no futuro. A imitação é a grande aliada da expressão oral.

 

  1. 6.             Estimulem a participação da atividade social de seu bebê. Jogar beijinhos, estalar os lábios, produzir barulhos com a língua, variar expressões faciais são meios de aumentar o comportamento comunicativo social.

 

  1. 7.             Chamem-no pelo nome toda a vez que se aproximarem dele.  Embora você pense que ele ainda não reconheça o próprio nome, ele saberá que vocês estão por perto e associará a sua voz com a sensação de segurança e bem-estar.

 

  1. 8.             Acostume-o a usar diversos tipos de tecidos.Use um chumaço de algodão no rostinho, um pedaço de seda, veludo, esponja nas mãozinhas e pezinhos.

 

  1. 9.             Intensifiquem o desenvolvimento visual deixando pendurados no berço objetos coloridos que se movimentam e fazem sons. Mudem os objetos de lado no berço para que ele se movimente para os dois lados.

 

  1. 10.         Segure o bebê, firmemente, contra o peito com a cabeça encostada no seu ombro. Ponha música ritmada e dance variando os movimentos com voltas e curvando-se para que ela tenha sensações variadas. Murmure e cante no compasso da música. Observe a sua reação para dosar o volume de suas ações.

 

  1. 11.         Usem cantigas de ninar, CDs infantis, cadeira de balanço e rede.

 

  1. 12.         Usem o espelho. O bebê precisa se reconhecer. Apóie o espelho em uma almofada e coloquem o Bebê de bruços, em frente do mesmo.Isso vai estimulá-lo a erguer a cabecinha para se espiar, observar suas ações e expressões faciais.

 

  1. 13.         Olhem direto nos olhos dele. Isso é parte importante no crescimento da  linguagem e do desenvolvimento geral. Lembrem que vocês e os demais membros da família são os brinquedos preferidos cãs crianças!

 

Sílvia Brandão Fonoaudióloga

 

Referência: Devine, Mônica- A fala do bebê e a arte de se comunicar com ele. Ed. Vozes, 1993.


1 Comment

  1. Valter says:

    Parabéns dra Silvia. Texto muito útil e objetivo. Com uma linguagem amável. Abraço

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: